Governo Federal altera regras para obtenção de subsídio, principalmente nas faixas de renda 1,5 e 2 do programa Minha Casa Minha Vida.

Com a transição de governo realizada, já nos primeiros atos, a equipe econômica do presidente Bolsonaro anunciou, no dia 2 de janeiro, quais serão as novas regras do Minha Casa Minha Vida para 2019.

Ocorreram alterações que impactam o enquadramento nos subsídios, principalmente nas faixas 1,5 e 2 do programa. Conheça as mudanças:

Alterações nos subsídios do Minha Casa Minha Vida

O subsídio máximo disponível para a faixa 1,5 manteve-se em R$47.500,00. Porém, a renda individual ou composta para conseguir o valor máximo do subsídio foi reduzida de R$1.800,00/mês para R$1.200,00/mês.

Para a faixa 2, o subsídio máximo disponível também foi mantido no total de R$29.000,00, sendo necessário uma renda mensal máxima de R$1.800,00 para usufruir do benefício.

O subsídio para os enquadrantes da faixa 1,5 (com renda mensal de até R$2.600,00) será maior que o subsídio da faixa 2 (com renda mensal até R$4.000,00) caso a renda mensal chegue ao valor máximo de R$2.000,00. Ao ultrapassar o valor da renda mensal, o subsídio será o mesmo da faixa 2, mas com diminuição da taxa de juros.

Fator social para o subsídio

Além da renda, a entrega do subsídio também é verificada de acordo com o fator social. Com as alterações, a porcentagem para o recebimento do subsídio caiu de 70% para 50%. Por exemplo, uma pessoa sem filhos e solteira receberá apenas 50% do valor máximo do subsídio para o financiamento de sua casa própria.

A mudança também afeta o subsídio para quem não possuir 100% de capacidade de financiamento, sendo o valor cortado proporcionalmente.

Para exemplificar: em uma simulação com renda mensal de R$2.000,00, perfil enquadrado na faixa 1,5, o subsídio caiu de R$30.600,00 para R$21.800,00, uma diferença de R$8.800,00.

Mudanças nos empreendimentos imobiliários

Antes das alterações no Minha Casa Minha Vida para 2019, os empreendimentos imobiliários com a autorização da Caixa Econômica Federal poderiam ter até 100% dos imóveis destinados à faixa 1,5.

Agora, no máximo, apenas 150 imóveis por empreendimento (ou 50%, caso o número de unidades seja inferior) poderão ser destinados à faixa 1,5.

Datas para as mudanças

As novas regras do Minha Casa Minha Vida terão início a partir do dia 18 de janeiro de 2019. As mudanças também entrarão em vigor para contratos antigos que ainda não haviam sido aprovados anteriormente.

Ficou com dúvidas? Entre em contato para conversar com nossos corretores.